segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Chau .


                              Como toda história de final feliz, o mocinho se casa com a garota indefesa.  Naquele momento era eu a mocinha indefesa, me preparando para entrar com aquele vestido branco e calda longa, assim como o escripti seguia.  No momento eu queria gritar e ouvir meu grito ecoar sobre aquela igreja toda arrumadinha, que minha mãe fizera questão de escolher e decorar.  Minhas mãos soavam de tal maneira que as flores do buquê não iriam murchar nem tão cedo, minhas pernas tremiam assim como as mãos de tia Matilde, eu não estava preparada para enfrentar toda aquela multidão, e ainda planejei vários modos de escapar dali, de uma maneira que ninguém conseguisse me segurar.        Já não tinha mais tempo para isso, meu destino estava traçado em alguns passos dali.  Desço do carro, ouço a musica tocar, aquela musica, sigo em frente, tentando disfarçar o quanto eu estava nervosa, chegando à penúltima escada alguma coisa me faz olhar para traz, um flash de imagens vem a minha mente, balanço a cabeça como se estivesse negando algo, e sigo para o tapete vermelho fosco.  Quando ponho o pé naquela igreja, vejo o homem que passaria a vida comigo, aquele que teria de agüentar meus estados de mau humor, teria que saber lidar comigo.  Entro e começo a caminhar, na verdade eu estava quase correndo e os músicos tentavam acompanhar meu ritmo. Quando cheguei no lugar, ele olhou para mim e sorriu, o padre começa a falar tudo o que era normal, mas, ele falou coisas das quais nunca ouvira em nenhum casamento de TV ‘se estás feliz com este homem, se sentisse à-vontade em conviver com esta mulher, ai sim estarás preparado para casar’, aquilo foi como uma faca entrando de vagar em minha barriga enquanto a rodavam, eu não estava preparada para aquilo, minha vida não podia ser destinada aquele homem...  Foi quando uma palavra soou de minha boca sem ser comandada ‘NÃOO’. O que eu acabei de fazer? Sai correndo, ele ainda segurou-me na mão, e com os olhos cheios de lagrimas eu o disse adeus.


Genteen, esse blog foi indicado a um  um Selinhoo  *--------------*    Fooi por Ca.  no Blog  I Love You [Valee uma visita (:]


O outro selinhoo foi para outro blog que eu tenho com D'laRochaa  [Ponto e Virgula ;], dessa vez foi indicado por TaTi.  ^^ 


Foram meus primeiros selinhos, e não sei muito bem como funciona e paah =P                 - Beijoos ;**   E obrigadaasso  ^^)

5 comentários:

Carolinne disse...

Seu blog merece! Está cada vez mais belo! ^^

Lindo texto! Devemos fazer o que nosso coração manda...

Roberta Blá disse...

aaah que fofo isso. *-*
o nosso corção nos leva a caminhos que nem sempre
soam convencionais! =)
obrigada pela visita ao meu blog!
beeijos flor ;*

Débora. disse...

não digas que não tens amigos :|
porque nós as vezes temos e não os reconhemos como tal,por sermos parvas!
eu quantas vezes disse isso, e no fim descubro coisas que nem eu estou a espera

disse...

Ahhhh, isso é triste; casar com alguém que não quer :O
Hmmm, bonito texto :)


-

Kisses & love.

Bruna Bianconi disse...

Que blog fofo, que texto bom demais! :)
Adorei tudo aqui, beijos